Mais clientes para sua contabilidade

“Nesta coluna vou trazer algumas anotações pessoais, percepções, análises de situações reais observadas no relacionamento com o cliente ou na gestão de um negócio, o que estão fazendo de certo ou de errado na minha opnião”. 

Emerson Morais   

PRESSA OU AGILIDADE - Startups

Postado por Emerson Mota Pereira de Morais em quinta, outubro 30, 2014


Startups usam de argumento a velocidade da evolução tecnológica para justificar a falta de planejamento e plano de negócios. Talvez por isso 75% das startups que recebem aporte financeiro quebram ainda nos primeiros anos.


Em reportagem recente sobre startups no Brasil e também em alguns sites sobre o assunto é dada maior importância na “agilidade” de se lançar um projeto que a formatação de um plano de negócio. (veja 

http://pme.estadao.com.br/noticias/noticias,para-startups--agilidade-vale-mais-que-plano-de-negocios,2320,0.htm)

Paralelo a esta informação temos dados de Harvard onde estudos apontam que 75% das ideias que se tornam negócios e recebem aporte de capital acabam falindo nos primeiros anos. (veja 

http://exame.abril.com.br/pme/startups/noticias/75-das-startups-que-recebem-aporte-quebram-diz-pesquisador)


Estas duas informações cruzadas tempos uma enxurrada de novos empreendedores que buscam capital de aporte com grande capacidade operacional e pouca estratégia e menos ainda planejamento.


O que deve ficar claro é exatamente a diferença de agilidade e pressa. Em um todas as etapas são executadas no menor tempo possível na outra, várias etapas, fundamentais, são “queimadas” e resultam no fracasso do projeto.


Fato é que plano de negócio não deve ser visto como tomador de tempo, mas sim como a etapa mais importante de um empreendimento.


Até Breve


Tags: startup pressa agilidade 

O autor


Emerson Morais Empresario, palestrante, consultor e escritor especialista em estratégias de prospecção de clientes e vendas. Fundador da EMGE Soluções e Prospecção de clientes.